Arquivo da tag: Delicious

Plugin do Delicious para Safari

O Safari 5 foi lançado este mês pela Apple (ontem, dia 07/06/2010) e dentre as novidades a que eu mais gostei foi poder desenvolver meus próprios plugins e extensões para o Safari, através do: Safari Developer Program.

Na verdade sempre foi possível fazer plugins para o Safari, é fato, mas não havia um suporte nativo decente, os plugins menos piores precisavam do SIMBL (que eu não gosto de usar) e por aí vai.

O que eu mais sentia falta no Safari era de um mísero botãozinho para salvar páginas no Delicious, não precisava nem mostrar os favoritos ou fazer qualquer outra coisa, eu só queria salvar. Da pra fazer isso facilmente com um atalho na barra de favoritos, o próprio delicious ensina, mas eu sou um cara chato de personalidade difícil (de verdade) e não gosto de deixar a barra de favoritos ativa, de modo a otimizar a área útil de visualização no navegador.

Outra alternativa era o DeliciousSafari, um plugin que faz tudo o que você precisa e o que você também não precisa ou nem imagina que fosse responsabilidade do plugin, algo como o pacote Office da M$. Eu já tentei usar o DeliciousSafari várias vezes, mas, por coincidência ou não, toda vez que eu começava a utiliza-lo o Safari ultrapassava a marca de 1.5Gb de consumo de memória RAM.

Hoje resolvi testar a possibilidade de criar plugins para o Safari5 e me surpreendi, foi muito fácil e indolor. Com menos de 30 minutos consegui deixar o plugin funcional. O mais difícil foi o Tagliati fazer o ícone pra mim (brincadeiras com o ‘designer’)

O plugin é super simples, é somente um botão na toolbar do Safari que salva a página ativa no Delicious, exatamente o que eu tanto queria :) Espero que possa ser útil pra mais alguém. Algumas poucas funcionalidades extras para este plugin já estão em desenvolvimento e outros plugins também, espero poder anuncia-las em breve.

Para quem tiver interesse em baixar, a distribuição está disponível aqui. E o código fonte aqui no meu github.

Antes de instalar o plugin é preciso ativar as extensões no Safari, siga esses passos:

– Menu: Safari > Preferences

– Guia: Avançado > Mostrar menu de desenvolvedor

– Menu: Desenvolvedor > Ativar Extensões

Bye Firefox, Welcome Safari

Eu sempre fiquei muito puto intrigado com o excessivo consumo de memória do Firefox desde quando comecei a utiliza-lo. Às vezes alguns patches ou novas versões melhoravam um pouco, mas depois com as dezenas de plugins interessantes sendo lançados a coisa foi ficando cada vez mais complicada. Mas resisti, sempre, afinal, no linux/gtk eu não gostava do epiphany e nem do opera, então só restava mesmo usar o firefox.

Há algum tempo voltei a usar mac e então resolvi experimentar o Safari. O firefox continua a consumir seus ~900Mb de memória com aproximadamente 10 plugins e 15 abas. O mais estranho que no mac, sempre que eu estava usando o firefox uma grande quantidade de memória fica como inativa, em torno de 500Mb, logo era quase 1.5Gb de memória para usar o Firefox, um pouco complicado. Usando o Safari esses números caíram para ~200Mb de memória para o Safari e ~80Mb de memória inativa.

A primeira impressão, assim como tem sido tudo no mac é a dificuldade com os atalhos. Depois a falta do CTRL+K (no caso do mac CMD+K) pra ir pra barra de pesquisa, customizando um pouquinho consegui acertar isso. Próximo problema, plugin para o delicious, também facilmente resolvido. Firebug, e agora!? Bom, agora é abaixar a cabeça e se conformar, quando eu precisar terei que usar o firefox mesmo, até existe o Firebug Lite para Safari, mas é meio fraquinho de recursos.

As necessidades emergências estavam contempladas. Depois foram aparecendo outras coisas que estavam fazendo falta. Twitter, tentei o tweetdeck e o twhirl, mas achei todos muito pesados (+130Mb ram) e feiosos, acabei ficando com o Twitterrific mesmo, bem mais leve e funcional.

E por fim, o que me conquistou realmente. Estava sentindo falta dos bookmarks locais do firefox, principalmente os que ficam na barra de bookmarks, a minha era cheia deles, deixava o nome em branco e aparecia somente o favicon e os gerenciava com o Foxmarks. Até existe uma versão do foxmarks para o Safari, mas não aparecem os favicons na barra, então não era suficiente. Atualizei o Safari para a versão 4 beta e pronto, um recurso novo foi suficiente para suprir essa necessidade, é o Top Sites. Continuo usando o Foxmarks para gerenciar os bookmarks, mas agora com o Top Sites o que eu usava visualmente (favicons) ganhou uma melhora expressiva.

E é isso, por enquanto nada a reclamar.

Continue lendo Bye Firefox, Welcome Safari