Arquivo da tag: CSS

Evitando o cache no cliente

HTML e CSS nunca foram meu forte, eu sei o que preciso saber para sobreviver, já que trabalho com desenvolvimento web. Não da pra esperar que eu consiga montar uma apresentação fantástica usando HTML5 e CSS3 e ainda por cima pensando fortemente em semântica, organização e melhores práticas, fato!

Não estou aqui criticando HTML e CSS, eu entendo perfeitamente a importância de tudo isso, mas não posso negar que nunca me dediquei muito para aprende-las, até porque nunca tive a necessidade de ser o responsável por esse trabalho. Exatamente por isso eu aprendi algo babacamente simples esses dias, porém extremamente eficiente.

Imagine mudar o CSS, subir pra produção e o cliente simplesmente ver o seu site totalmente quebrado? Pior, mudar uma imagem (um banner ou qualquer outra imagem) e o cliente continuar recebendo a imagem antiga. Quem trabalha com sistemas web e nunca passou por isso?

É muito comum alterarmos qualquer coisa estática como CSS, imagens e até JavaScript e essas alterações não serem interpretadas pelo navegador. O jeito é limpar (ou desligar) o cache do navegador, dar uns 3 ou mais refreshs ou apelar pro CTRL+F5, isso é o que fazemos desenvolvendo. Mas e quando isso acontece em produção, vamos dizer pro usuário/cliente ‘limpar o cache’? Claro que não, temos que dar um jeito então do navegador do cliente reconhecer as alterações logo na primeira visita.

Isso ocorre pois o navegador faz cache local destes recursos e os utiliza quando julga ser a melhor opção. A mesma coisa ocorre com proxy de redes, que também podem fazer cache. O jeito para descartar esse cache é fazer algum malabarismo no servidor web, mas nem sempre isso é possível, então precisamos recorrer à aplicação, onde – geralmente – temos maior domínio.

O cache no navegador tem uma regra básica super simples: o nome do recurso estático. Se mudarmos o nome de um arquivo CSS ou imagem, por exemplo, não teremos problema algum com cache. Se você puder fazer isso na sua aplicação, ótimo, problema resolvido.

Mas se não puder, temos outra opção simples e eficiente, podemos anexar algum parâmetro falso no nome do recurso, por exemplo:

1
<link rel="stylesheet" type="text/css" href="/css/estilo.css" />

Ao atualizar propriedades desta folha de estilo as alterações não serão perceptíveis no navegador enquanto o cache (do navegador) não for atualizado. E isso ou o cliente faz explicitamente ou nós faremos por ele. Então, vamos fazer a nossa parte, vejam:

1
<link rel="stylesheet" type="text/css" href="/css/estilo.css?1" />

O simples parâmetro ?1 cuida disso pra nós. O navegador vai encarar que se trata de uma nova folha de estilos e fará o download do servidor, utilizando esta nova versão no lugar da que ele tem em cache, na próxima visita o ?1 não vai fazer mais nada, já que o navegador já tem a folha de estilo com o ?1 em cache. O parâmetro ?1 pode ser atualizado toda vez que for preciso fazer alguma alteração na folha de estilo, desta forma o cliente terá sempre a versão correta toda vez que ela for atualizada.

Outra saída é usar um parâmetro que nunca será o mesmo, por exemplo: usar a data completa (dia, mês, ano, hora, minuto e segundo). Só que isso fará com que o cliente faça o download do recurso no servidor toda vez que acessar o site, o que pode causar um grande tráfego no servidor, impactando diretamente na performance da sua aplicação. Num captcha faz sentido, mas em outros casos é bom pensar bastante antes.

É isso, dica simples e fácil (e talvez boba), mas que me salvou um dia desses.

Estamos contratando na Giran

Há pouco tempo pude compartilhar minha enorme felicidade com o lançamento da Giran Soluções e Ensino com todos vocês dois leitores, e desde lá estamos trabalhando duro, literalmente ralando por aqui. Cada dia, cada entrega, cada projeto e contrato conquistado são alegrias enormes e, sempre comemoradas com muito entusiasmo. Agora estamos abrindo nosso primeiro processo de seleção, estamos crescendo!

A Giran é uma empresa nova, jovem, descontraída e muito, muito comprometida com seus objetivos. Trabalhamos de forma ágil, usamos Scrum internamente e nos projetos dos clientes, além de várias práticas de Extreme Programming, inclusive TDD e programação em pares. Aversão à estas práticas não é um bom diferencial :)

Neste processo de seleção nós não estamos procurando especialistas e nem donos da verdade, aqui na Giran nós usamos de tudo um pouco. Cada profissional tem uma especialidade ou ‘sabor preferido’, nós também temos as nossas e sabemos valoriza-las, mas estamos interessados especialmente em profissionais multi-disciplinares, que sejam capazes de desenvolver, analisar, testar e arquitetar com diferentes linguagens e tecnologias, ou que ao menos estejam dispostos a trabalhar desta forma. Como trabalhamos com Internet, conhecimentos em Javascript, CSS, XHTML, mashups com APIs de terceiros, etc, serão um bom diferencial.

É importante que o candidato saiba que prezamos muito pela qualidade do que fazemos, nós estudamos os códigos um dos outros e nos respeitamos por isso, aprendemos muito assim. Nosso principal objetivo é a qualidade máxima, nós não viramos noite trabalhando e mesmo assim entregamos software no prazo, testado e funcionando muito bem, obrigado! Por isso estamos procurando pessoas com esse perfil: comprometidas, organizadas, que saibam trabalhar muito bem em equipe e que prezem pela qualidade do que fazem.

Por último, e talvez mais importante: todos nós somos nerds, geeks, apaixonados por tecnologia e super atualizados com as últimas novidades da Internet e do mercado. Nossa equipe é jovem, irreverente, descontraída e em constante evolução. São pessoas com esse perfil que estamos procurando.

A empresa oferece contratação com salário de mercado (não o do mercado capixaba), plano de benefícios e outros incentivos como cursos e treinamentos (especialmente aulas de inglês), um iMac ou Macbook (sim, gostamos da maçã por aqui) exclusivo para você, e claro vaga garantida nas partidas de xbox360. Estamos localizados em Jardim da Penha, Vitória-ES.

Se você acha que se enquadra, mande um email para mim (contato at giran.com.br) com seu currículo e os nomes dos 3 últimos livros técnicos que você leu. Diga se você sabe quem é o Taurin e qual sua ocupação, afinal de contas você está indo para Giran Castle Town.

Não pense que estamos procurando apenas profissionais experientes e de altíssimo nível: se você é estudante e tem pouca ou nenhuma experiência mas gosta de ler e aprender sobre coisas novas você não está fora! Escreva pra gente.