Colabore com uma internet mais saudável: antispam.br

Se tem uma coisa que não é exclusividade de nenhum ser vivo que possua um e-mail esta coisa se chama SPAM. É algo que não distingue idade, raça, sexo, condição financeira ou religião, todos nós recebemos diariamente.

Existem alguns spams que são automaticamente identificados como spam e sequer somos incomodados com tais mensagens, isto, graças aos eficazes filtros de diversos serviços de e-mail. Como usuário do gmail posso garantir que cerca de 98% dos spams que recebo são devidamente identificados e filtrados.

Mesmo com tamanha eficiência, os 2% restantes são tão ou mais irritantes do que se estivéssemos recebendo os 100% de uma só vez. Fazem parte desses 2%, na maioria da vezes, spams de pessoas e empresas próximos ou conhecidos e estes, infelizmente, são os piores.

É preferível e aceitável receber 500 spams anunciando viagra do que uma única mensagem, por exemplo, de uma empresa da sua cidade, os 500 anúncios serão apagados e descartados e em 2 segundos não mais nos lembraremos, já a outra mensagem não.

Os bots spammers simplesmente nos encontram, simplemente descobrem nossos e-mails em qualquer lugar e fazem o seu papel, enviam o spam. Mas o outro caso não, são spams que foram feitos para você, foram enviados intencionalmente para você. E esses eu faço questão de denunciar, pois são os únicos que eu ainda acredito que poderão ser evitados.

Se cada um fizer o seu papel, em algum tempo teremos apenas os spams de viagra, e estes os filtros já estão acostumados a descartar. Então vejamos, como podemos fazer para denunciar:

Como identificar um SPAM

Existem várias formas de identificar um spam. A primeira e mais óbiva é: Se você não forneceu seu e-mail à empresa XYZ ou à pessoa ABC, porque razão eles estão enviando-lhe um e-mail?

A minha mãe costumava me mandar uma série de e-mails por dia me perguntando se era verdade que ela havia sido contemplada num sorteio, ou se havia mesmo ganhado um milhão de reais ou até se receberia um carro zero por ter sido a visitante número 31459398120 de um determinado site. A resposta sempre era algo como: “- Mãe, você se inscreveu nessa promoção? Você conhece essa empresa/pessoa? Como pode, você ganhar na mega-sena sem ter preenchido o bilhete, é possível?”. Hoje em dia ela já não me envia mais este tipo de dúvida =)

Saiba mais sobre como identificar um spam.

Como denunciar

Deve-se reclamar de spams para os responsáveis pela rede de onde partiu a mensagem.

Além de enviar a reclamação para os responsáveis pela rede de onde saiu a mensagem, procure manter o e-mail mail-abuse@cert.br na cópia de reclamações de spam. Deste modo, o CERT.br pode manter dados estatísticos sobre a incidência e origem de spams no Brasil e, também, identificar máquinas mal configuradas que estejam sendo abusadas por spammers.

Saiba mais sobre como denunciar spams no site antispam.br.


4 comentários sobre “Colabore com uma internet mais saudável: antispam.br

    1. Rafa, infelizmente não. O ideal é denunciar direto para o dono do domínio. Como isso geralmente não surte grandes efeitos, o cert.br pede para que seja copiado na denúncia, desta forma eles conseguem acompanhar o “movimento” de spams e inserir o domínio numa lista negra quando for necessário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *