Bye Firefox, Welcome Safari

Eu sempre fiquei muito puto intrigado com o excessivo consumo de memória do Firefox desde quando comecei a utiliza-lo. Às vezes alguns patches ou novas versões melhoravam um pouco, mas depois com as dezenas de plugins interessantes sendo lançados a coisa foi ficando cada vez mais complicada. Mas resisti, sempre, afinal, no linux/gtk eu não gostava do epiphany e nem do opera, então só restava mesmo usar o firefox.

Há algum tempo voltei a usar mac e então resolvi experimentar o Safari. O firefox continua a consumir seus ~900Mb de memória com aproximadamente 10 plugins e 15 abas. O mais estranho que no mac, sempre que eu estava usando o firefox uma grande quantidade de memória fica como inativa, em torno de 500Mb, logo era quase 1.5Gb de memória para usar o Firefox, um pouco complicado. Usando o Safari esses números caíram para ~200Mb de memória para o Safari e ~80Mb de memória inativa.

A primeira impressão, assim como tem sido tudo no mac é a dificuldade com os atalhos. Depois a falta do CTRL+K (no caso do mac CMD+K) pra ir pra barra de pesquisa, customizando um pouquinho consegui acertar isso. Próximo problema, plugin para o delicious, também facilmente resolvido. Firebug, e agora!? Bom, agora é abaixar a cabeça e se conformar, quando eu precisar terei que usar o firefox mesmo, até existe o Firebug Lite para Safari, mas é meio fraquinho de recursos.

As necessidades emergências estavam contempladas. Depois foram aparecendo outras coisas que estavam fazendo falta. Twitter, tentei o tweetdeck e o twhirl, mas achei todos muito pesados (+130Mb ram) e feiosos, acabei ficando com o Twitterrific mesmo, bem mais leve e funcional.

E por fim, o que me conquistou realmente. Estava sentindo falta dos bookmarks locais do firefox, principalmente os que ficam na barra de bookmarks, a minha era cheia deles, deixava o nome em branco e aparecia somente o favicon e os gerenciava com o Foxmarks. Até existe uma versão do foxmarks para o Safari, mas não aparecem os favicons na barra, então não era suficiente. Atualizei o Safari para a versão 4 beta e pronto, um recurso novo foi suficiente para suprir essa necessidade, é o Top Sites. Continuo usando o Foxmarks para gerenciar os bookmarks, mas agora com o Top Sites o que eu usava visualmente (favicons) ganhou uma melhora expressiva.

E é isso, por enquanto nada a reclamar.

Safari 4 - Top Site
Safari 4 - Top Sites

4 comentários sobre “Bye Firefox, Welcome Safari

  1. O Firefox 3.1 beta 2 está consumindo 65% de memória do que o 3.0, além disso comparar o uso de memória do Safari no Mac, é como comparar com o IE no Windows ou Konqueror no KDE, eles tem muita coisa em memória que já é nativa do SO, então a comparação fica meio injusta =)

    1. Tem razão, Boaglio, a comparação fica um tanto quanto injusta mesmo. Eu deveria ter sido mais claro, mas mesmo quando usava o firefox no linux o consumo de memória era próximo a casa dos 900Mb. Sempre fiz alguns testes desabilitando alguns plugins pra ver se detectava algum ‘ladrãozinho’ de memória, mas continuava sempre na mesma.

      Mas me animei bastante com o seu relato sobre o beta2, estou baixando agora pra testar =D

  2. Engraçado, aqui com um milhão de plugins (Windows 7) o FF 3.0.7 130MB de RAM. To com 2 abas abertas só, ok, mas mesmo abrindo 20 abas (costumo fazer isso ao navegar por fóruns, vou no índice e vou abrindo tópicos em abas, daí eu fecho o índice e vou lendo e fechando as abas) não vejo a memória subir. Nunca vi ela chegar a mais de 300MB. Estou com 35 extensões, somente uma desabilitada (do Skype, não dá pra desinstalar, senão já tava fora há muito tempo). Uso um tema também.
    Nessa imagem eu ainda tava no Vista Ultimate x64, mas o setup é praticamente idêntico:
    http://img509.imageshack.us/img509/5828/84806031pn1.jpg

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *